A Dilma foi xingada e a culpa é minha?

dilma-xingada-abertura-copa

No quartel aprendi a diferença entre líder e chefe. Nunca um líder de uma nação seria vaiado em público, por mais mal educado que fosse o público presente. Logo, já de cara peço que evitem o “Líder da nação foi xingada“.

Tenho visto cada vez mais o uso da informação para manipular e desinformar as pessoas. Talvez estejamos menos inteligentes, como muitos que defenderam a Dilma falaram, e com tanta informação oferecida pela internet, estamos sem saber o que fazer e como pensar a respeito.

Presidenta Dilma na Abertura da Copa

Praticamente não vi na mídia ninguém sendo imparcial a respeito da vaia sofrida pela Presidenta da República. Todos deixaram bem claro que discordavam do ocorrido e jogaram a culpa das vaias na má educação do povo presente. Sem contar que, em muitos casos, disseram que era por ser Brasileiro, que fora do Brasil isso não acontece. Nem vou entrar nessa questão de comparar porque já falei em outro post (clique aqui pra ler).

Se eu sou um diretor de uma empresa e ela não está indo bem, eu estou tendo problemas com meus subordinados, meus clientes estão insatisfeitos, imediatamente devo repensar minha gestão e achar meios de melhorar. Com um governante, seja ele do nível que for – Federal, Estadual ou Municipal – não deveria ser diferente, onde o cliente é o povo que o elegeu.

Se a Chefe – como já falei, na minha visão não é Líder – do Brasil foi xingada na abertura do Copa, tem algo muito errado e não é com o povo que estava vaiando ou xingando, mas sim com a gestão dela.

Existe uma grande parcela reclamando e dizendo que não deveria ter Copa, mas essa parcela não estava, ou não deveria estar(né?), presente na abertura da mesma. Logo, a vaia/xingamentos não foram só por ter ou não copa, mas por sermos, apesar dos trilhões de Reais investidos na Educação, um país com grande déficit educacional, com PÉSSIMAS (péssima pra caral*) condições das escolas e demais serviços relacionados, sem falar da saúde, previdência social, economia, etc.

Acredito que os críticos estariam mais felizes se ao invés de um “Ei, Dilma, vai tomar no c*” o público tivesse apenas vaiado com um simples “uuuuuuuh!!“, mas se ela não se pronunciou, por medo da previsível vaia, como o mundo e ela, saberiam que o ” uuuuuuuh!” seria para ela? E um ” uuuuuuuh, Dilma!” não combina.

Os políticos, como o candidato à presidência Aécio Neves, que também acharam uma falta de educação o xingamento, meu aviso é simples, façam um bom governo e vocês não precisam se preocupar com isso. E se acharam que isso é falta de educação, em Janeiro de 2015 pode estar nas suas mãos a oportunidade de fornecer melhores escolas, pagar melhor e motivar os professores e demais profissionais da educação, trazendo uma geração mais bem educada do que essa que estava na abertura da Copa.

dilma-chateada

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *