Bullying ou Piada?

Diga não ao bullying

Com o triste atentado que ocorreu na França muitas pessoas levantaram a bandeira da liberdade de expressão. Colocaram que uma piada ou uma charge não pode ser proibida, mesmo que seja desrespeitosa para alguma cultura ou religião por se tratar de piada.

Concordo sobre a parte de liberdade de expressão, mas também acho que nem tudo pode ser permitido.

Não faz muito tempo havia uma grande manifestação contra a prática do bullying, mas como explicar que bullying contra um garoto muçulmano num colégio católico é diferente de uma charge feita em um jornal?

É comum e inevitável olharmos primeiro para o que nos favorece. Quero liberdade de expressão para falar o que eu bem entender, mas se alguém falar de mim e eu não gostar vou achar uma forma de punir/prejudicar essa pessoa. Esse é um caminho destrutivo e insustentável.

Assim como não toleramos piadas que envolvam raças e regiões do Brasil, não acho certo tolerar piadas de cunho religioso. Acredito que estão no mesmo nível.

É triste que existam pessoas extremistas, que tentam expressar sua revolta de forma agressiva. De modo algum uma coisa justifica a outra. Mas acredito que estaríamos mais corretos em não aceitar os dois pontos, o extremista da piada e o extremista da guerra.

Antes de fazer uma crítica, pense como se sentiria na pele da outra pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.