Infelizmente ainda é fácil manipular a população.

PM quebrando o próprio carro

Acompanhando as notícias e as redes sociais vemos que a mídia mudou o discurso. Antes, focados em dizer que os manifestantes eram “vândalos”, “bagunceiros” e “vagabundos”, numa tentativa de não mobilizar a população em prol dos poucos que começaram os protestos, não deu certo. A população foi cada vez mais às ruas e a manifestação ganhou força. Hoje, em São Paulo, somamos quatro dias de protestos, até o momento não vi NENHUM político (governador, prefeito, deputados ou vereadores) se posicionando da forma que se espera de um governante.

Agora, em seu novo discurso a mídia diz que a PM está agressiva, desrespeitando a população. Tudo que a população queria, né? Não! Tudo que o sistema queria. Agora a população tem um inimigo “a Polícia Militar”. A população, acostumada a ver a PM como vilã devido a muitos fatos (infelizmente), aceita essa versão e acha que está ganhando voz, mas na verdade estamos perdendo novamente. Criando esse ponto de que a PM está errada achamos que é só a PM mudar e tudo está resolvido e com isso o foco do protesto, que era os políticos e todos os problemas, perde força e se dissolve entre vários outros inimigos.

A população e a Polícia Militar precisa lembrar que PM também anda de ônibus. Os filhos, irmãos, esposas e amigos de policiais também andam de ônibus. É um protesto por todos e não só por quem está participando da manifestação.

Assim como temos PMs irresponsáveis, como o do vídeo onde um PM quebra o vidro da própria viatura, existem manifestantes que são apenas vagabundos. Se sem manifestação esses vagabundos já picham, destroem patrimônios públicos, imagina no meio de uma manifestação com a vantagem do anonimato o que eles não vão fazer.

E se você ao ver na TV notícias sobre a agressividade da PM ainda tiver dúvidas sobre quem deve ser o motivo da manifestação, lembre-se que o Governador do Estado é está diretamente acima do Comandante da PM, sendo assim o Governador um dos responsáveis (pois se ele não está dando as ordens para que a PM seja agressiva, está sendo tolerante e permitindo que ela seja) pela agressividade dos militares que estão nas ruas.

Quando andamos no meio do protesto, olhamos um outro lado que não aparece nem na mídia nem nos posts dos nossos amigos no Facebook. Vemos sim muitas pessoas que não querem quebrar nada e que estão apenas querendo ter voz para ser respeitado.

Infelizmente ainda temos muito o que evoluir e precisamos aprender olhando pra dentro e não pra fora. Ouço pessoas comparando a nossa manifestação com a de outros países. Isso, na minha visão, é um erro. Somos diferentes, muito diferentes no que diz respeito a nossa visão política, a história do nosso país e a formação da nossa sociedade. Temos muitas heranças, mas somos uma geração diferente. Temos que aprender com os nossos protestos e não com os de fora.

O brasileiro por mais “amigo de todos” e simpático que seja ainda é muito individualista. Pensa no próprio umbigo, se o direito dele está sendo respeitado ele não luta pelo do próximo. Enquanto pensarmos assim teremos pessoas erradas dos dois lados da luta – PMs corruptos não denunciados pelos colegas e “manifestantes” vândalos não reprimidos pelos demais manifestantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *