O perigoso conforto de estar em primeiro

Enquanto estava no ônibus, lugar comum de ter ideias, por estar próximo ao motorista, vim observando o modo de dirigir dele. A cada carro que aparecia na frente dele era como se uma pedra estivesse no caminho. Ele forçava passagem, piscava os faróis, e buzinava para que o carro da frente abrisse passagem.

Chegando próximo de onde eu iria saltar o motorista fez um comentário com a trocadora que me inspirou a escrever esse post:
– Engraçado. Durante a semana o trânsito é pior, mas parece que as pessoas andam mais rápido. Chega final de semana que não tem ninguém na frente o pessoal se arrasta nas ruas.

Lendo essa frase pode não fazer muita diferença, mas analisando com calma podemos perceber um comportamento comum do ser humana. Quando não se tem a quem ultrapassar não se tem motivo para correr. E isso, se jogarmos para o mundo empresarial podemos entender:

“Se não há metas, não há motivo para se esforçar. Não preciso correr se eu não tenho um primeiro colocado para ultrapassar.”

Passa despercebido por nós, mas isso é observado até em corridas de Fórmula 1 onde, teoricamente, os pilotos deveriam andar o mais rápido possível sempre. No entanto, quando um piloto está em 1º com grande distância do segundo a ordem da equipe é “pode andar com mais calma“.

Ultrapassagem na Fórumla 1

Lógico que se você está em primeiro com grande distância do segundo não há o porquê se matar para voar na pista, mas se tratando em negócios temos que saber bem o que é uma distância confortável. Afinal, em um mercado tão competitivo, será que podemos nos dar o luxo de não inovar?

Se sua empresa está em primeiro, cuidado, o segundo no mercado está feito um louco para ultrapassar você. Se seus funcionários – ou mesmo você – está sem metas para atingir é natural que haja um relaxamento. É preciso ficar ligado para isso não prejudicar seu desempenho e o da sua empresa.

Até mesmo quando corremos no parque e vemos alguém na nossa frente começamos a nos comparar com a pessoa e muitas vezes aceleramos – mesmo que inconsciente – para ultrapassar ou se igualar a pessoa.

Sendo assim, minha dica é: “Levante-se e corra! Se você não está vendo ninguém na sua frente é porque o primeiro está muito longe de você”.

E como diz a música do Gabriel o Pensador “A vida é como andar de bicicleta. Se para você cai”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *