Os principais candidatos são ruins, vamos votar em outros!

Continuando com a frase que serve de título, que outros?

Como em todas as eleições, sempre existem candidatos de partidos pequenos tentando crescer, mas sem grandes esperanças. Já comentei sobre esse “fenômeno” da lembrança de marca nas eleições em outro post que você pode ler aqui. Mas o meu questionamento hoje é em relação ao por que os pequenos não conseguem crescer em um ambiente “livre” como as redes sociais?

Fiz uma pequena análise sobre alguns candidatos pequenos e partidos de menor influência sem aliados grandes e o problema que encontrei, pelo menos para que eles recebam o meu voto, são as propostas “revolucionárias” que eles usam para tentar ganhar voto.

Os grandes fazem o básico, prometem saúde, educação, segurança e nada muito específico. Aí aparecem candidatos que já não tem um bom marketing político e dizem que vão legalizar a maconha, mudar o formato educacional da cidade, tirar o pedágio da linha amarela, mudar a carga horária semanal e coisas absurdas como essas, sendo que o Governador não tem quase nenhuma influência nessa parte. Essas promessas sem nenhum embasamento também se repetem nos candidatos à presidência da República.

Ou seja, o candidato é de pouca influência, tenta pegar minorias para ganhar voto e ainda promete coisas que nunca vai realizar, mesmo se eleito. Ou então usa a batida estratégia de dizer que os outros são ruins, e que isso é argumento suficiente para eu votar nele. Como ele quer ganhar meu voto?!

Eu escolheria fácil um candidato novo, que nunca foi eleito, mas o mínimo que ele precisa é de bons argumentos para merecer meu voto. Por isso, ainda existe a política do “ele rouba, mas faz”.

Precisamos de candidatos novos, mas minimamente coerentes e com propostas que sejam relevantes para a maioria. Focar em minorias não é democracia, por mais “reacionário” que isso seja, democracia é agir em função da maioria – não desrespeitando e nem oprimindo a minoria, claro.

Gostaria muito que esse post fosse lido por um candidato a governador ou presidência que saia dos Top of Mind no IBOPE. Quero ver gente nova me representando no governo, mas não posso aceitar um candidato novo sem preparo e coerência em seu discurso.

candidatos-piadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *