Por que entrar na política?

urna eletrônica de votação

Muita gente tem me perguntado:
– Roberto, por que você vai entrar na política?

Minha resposta é: Por que não? Você está satisfeito com o cenário atual?

Ao meu ver, a mudança só ocorre se mudarmos. Temos que nos mexer para caminhar, e assim será em todos os níveis. Após tentar identificar uma forma ativa de me manifestar e exigir melhorias políticas, não só sobre corrupção mas também sobre a gestão que temos visto do dinheiro público, que mesmo quando não roubado é mau empregado, vi que atuar como um dos que estão gerindo a cidade é uma forma real de ajudar a população.
Não só me filiar a um partido e ir em manifestação ou fazer “panelaços”. Temos que de fato colocar o dedo na ferida, entrar e arrumar a casa pelo lado de dentro.
Candidatos com discurso de “Pior que está não fica” ganharam eleições pelo mito do voto de protesto. Coloco-me a disposição para ser o protesto, ou o elemento de mudança, como queiram.
É unanime de que votar nos mesmos não gera novos resultados. Por favor, acredite que é possível fazer algo. Não podemos perder a luta antes de começar. Votar no “rouba mas faz” não pode ser nosso lema!

Muita gente já viu o filme Corrente do Bem – caso não tenha visto recomendo – e acredito muito na mensagem que ele passa. Deixo no final do meu vídeo o depoimento do personagem principal, que espero servir de motivação para nossa mudança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *