Por que fazemos estudo de caso quando estudamos marketing?

O post de hoje é para ajudar um amigo que recentemente entrou na faculdade de marketing e se deparou com inúmeros estudos de caso durante as aulas.
A resposta pode parecer simples: Para conhecer e aprender o que e como as empresas fazem na prática.
Porém, se pensarmos que serão raros os casos onde o mercado e as condições do ambiente externo e interno serão idênticos, parece não fazer muito sentido “estudar o passado”.
Para ajudar a entender esse “estudo do passado” aproveito um livro que estou lendo onde o autor explica o papel da memória na nossa inteligência e no nosso equilíbrio emocional. O autor cita que para formularmos nossos pensamentos, buscamos em nossa memória dados para usarmos nesse processo. Cita também casos onde a memória ou a falta dela influenciou no raciocínio lógico e emocional.
Sem me aprofundar muito na psicologia, posso explicar que ao estudar uma estratégia de marketing usada por uma empresa (seja ela de sucesso ou não), gravamos em nossa memória informações que mais a frente, quando formos criar nossas próprias estratégias, iremos buscar para criarmos nosso pensamento e nossa estratégia.
Sendo assim,termino dizendo que, não só os estudos de caso, mas também toda leitura sobre o assunto vai agregar informações na sua memória que mais tarde podem fazer a diferença entre a sua estratégia e a da concorrência.
Abaixo seguem dois livros estou lendo e recomendo:
– Revolucione sua qualidade de vida de Augusto Cury, editora Sextante;
– Marketing de Serviços: A empresa com foco no cliente, de Valéria A. Zeitheml e Mary Jo Bitner, editora Bookman

O post de hoje é para ajudar um amigo que recentemente entrou na faculdade de marketing e se deparou com inúmeros estudos de caso durante as aulas. A resposta para a pergunta do título pode parecer simples: Para conhecer e aprender o que e como as empresas fazem na prática. Porém, se pensarmos que serão raros os casos onde o mercado e as condições do ambiente externo e interno serão idênticos, parece não fazer muito sentido “estudar o passado”.

Para ajudar a entender esse “estudo do passado” aproveito um livro que estou lendo onde o autor explica o papel da memória na nossa inteligência e no nosso equilíbrio emocional. O autor cita que para formularmos nossos pensamentos, buscamos em nossa memória dados para usarmos nesse processo. Cita também casos onde a memória ou a falta dela influenciou no raciocínio lógico e emocional.

Memoria X Marketing
Memoria X Marketing

Sem me aprofundar muito na psicologia, posso explicar que ao estudar uma estratégia de marketing usada por uma empresa (seja ela de sucesso ou não), gravamos em nossa memória informações que mais a frente, quando formos criar nossas próprias estratégias, iremos buscar para criarmos nosso pensamento e nossa estratégia.

Sendo assim,termino dizendo que, não só os estudos de caso, mas também toda leitura sobre o assunto vai agregar informações na sua memória que mais tarde podem fazer a diferença entre a sua estratégia e a da concorrência.

Abaixo seguem dois livros estou lendo e recomendo:

– Revolucione sua qualidade de vida, Augusto Cury, editora Sextante;

– Marketing de Serviços: A empresa com foco no cliente, Valéria A. Zeitheml e Mary Jo Bitner, editora Bookman.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *