Se você pudesse ter escolhido os livros na escola, quais teria lido?

Qual livro seu filho prefere ler?

Em uma conversa com os amigos do trabalho, já não me lembro exatamente sobre o que, comentamos sobre o hábito de leitura e a dificuldade que algumas pessoas tem de ler ou de gostar de ler. Novamente fiquei refletindo sobre algo que já escrevi aqui no blog, a metodologia de ensino que é usada nas escolas e faculdades.

Durante a conversa comentamos sobre os tipos de livros que são impostos para a leitura de crianças, como por exemplo, Machado de Assis. Não faz sentido uma criança, ou mesmo um adolescente, ser obrigado a ler um livro que nem na época de seu lançamento tinha esses leitores como público-alvo.

Assim como os produtos são focados para certos públicos e faixas etárias, os livros também são. Sendo bem radical, é como mandar um adolescente ler “50 tons de cinza” só porque é um best seller.

Qual livro seu filho prefere ler?

 

Se um livro é bom, ou um clássico, e a pessoa gostar de ler ela vai ler. Não precisa me obrigar a ler Machado de Assis na infância, porque o efeito pode ser contrário. Imagina, a pessoa passa a não gostar de ler e fica no histórico de livros lidos apenas dois ou três que teve que ler no colégio.

Acredito que em todas as profissões as pessoas ao fazerem algo repetidamente acabam aprendendo a otimizar a tarefa e a melhorar como um todo, mas os professores realmente não tem tido um grande progresso.

Em cursos mais novos e mais dinâmicos percebo que já temos uma melhora nítida, mas infelizmente essa melhora, a meu ver, é devido à concorrência. Ensino fundamental e médio (colégio em geral) é “obrigatório” e mínimo para uma pessoa, mas especialização e cursos extras não, por isso talvez esses cursos tenham que melhorar a forma de ensinar para motivar as pessoas a participarem.

Não sei exatamente o porquê dessa estagnação na evolução dos professores, mas acredito que uma hora, principalmente com a internet e a facilidade de aprender coisas sozinho seja um motivador que vai fazer os professores se analisarem para conseguirem audiência na frente de uma turma de alunos e seus celulares com 3G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *