Uma boa propaganda não salva um mau produto

voo-de-galinha-empresas

Há alguns meses foi lançado um site chamado nakeit.com, porém, apesar do investimento em mídia o site não deu certo. A proposta do site era que uma mulher comum pudesse participar de um ensaio nu e ganhasse dinheiro com isso.

Vi a apresentação do criador do site para um grupo de investidores e o cara se vendia e vendia o peixe dele muito bem, mas apesar de tudo, todos ficaram com o pé atrás em relação à ideia e as suas muitas possíveis opções de falha. Não sei se ele conseguiu um investidor no dia da apresentação, mas sei que alguém bancou o site. Foram feitos diversos anúncios em portais, blogs e até na TV a Pietra Principe apareceu para divulgar o site (ela seria a primeira garota a posar para o site).

Não vou bater aqui os pontos que fizeram ou não o site dar certo, a questão que quero levantar é sobre a divulgação ou autopromoção das pessoas. Até onde isso consegue se sustentar quando o resultado não aparece?

Existem muitas pessoas no mercado, não só em propaganda e marketing, mas no mercado de trabalho em geral, que são apenas fachada. Sabem se apresentar, sabem se vender, mas chega na hora do vamos ver é o famoso voo de galinha, alguns metros a frente vai com a cara no chão. O estranho é quando esse voo de galinha demora a acabar impulsionado por pessoas piores que elogiam.

Agora, sendo um pouco mais abrangente sobre o assunto, as empresas que gastam rios (ou oceanos) em publicidade, mas na hora de atender o cliente são péssimas… Empresas como a NET, que fazem de tudo para conquistar um novo cliente, mas gastam o mínimo possível em melhorias para o cliente.

É bom, antes de colocar um produto na rua ou de fazer seu planejamento, pensar sobre o produto. É estranho, mas um dos 4Ps, a coisa “mais básica” em marketing é completamente esquecida por muitos na hora de tocar uma empresa.

Lembre-se que um bom produto, bem falado pelos clientes, é vendido de forma muito mais fácil, diminuindo o custo com publicidade, uma vez que aumenta sua taxa de conversão.

Fica a reflexão sobre o que você está vendendo ou como está se vendendo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *